Absolutamente TUDO para sua Aprovação na OAB

Blog do Curso Prova da Ordem

Como é a estrutura da prova da 2ª fase OAB_

por

Como é estruturada a prova da 2ª fase da OAB?

O candidato que realizou a 2a fase da OAB já teve uma vitória parcial, que foi a aprovação na primeira etapa. Para ter sucesso na segunda fase, é importante conhecer a estrutura da prova.

Veja a seguir tudo que você precisa saber sobre a estrutura da prova da 2a fase da OAB!

A estrutura da prova prático-profissional

A 2a fase da OAB possui caráter eliminatório. Para ser aprovado, o candidato deve atingir ao menos 6 de 10 pontos possíveis. Ela tem duração de 5 horas e permite consulta à legislação não comentada ou anotada.

O exame é dividido em duas partes: questões discursivas e redação de uma peça profissional. São 4 questões abertas, e cada uma delas vale 1,25. A peça profissional vale 5 pontos. 

O tema da prova prático-profissional é escolhido pelo próprio candidato no momento da inscrição. Na hora de escolher a área da sua prova na 2a fase da OAB, opte por aquilo com que você tem afinidade

Existem estatísticas apontando maior aprovação para uma ou outra área. Mas é melhor optar por algo de que você goste ou sobre o qual tenha um conhecimento mais aprofundado. Dessa forma, terá mais facilidade nos estudos e nas questões.

São 7 possibilidades para sua escolha:

  • Direito Constitucional.
  • Direito Administrativo.
  • Direito Empresarial.
  • Direito do Trabalho.
  • Direito Tributário.
  • Direito Penal.
  • Direito Civil.

Questões discursivas da 2a fase da OAB

As 4 questões discursivas da 2a fase da OAB trazem uma situação-problema ou um questionamento acerca da doutrina da área de Direito escolhida. As respostas deverão ter, no máximo, 30 linhas para cada questão.

Uma dica importante para essas questões: fique atento à interdisciplinaridade. É muito comum vermos a FGV reunir temas em uma única questão. Por isso, na hora de estudar questões passadas, perceba como eles podem ser cobrados juntos

Outra dica interessante é conhecer os temas mais presentes em cada matéria. Em Direito Constitucional, por exemplo, você pode esperar questões sobre Controle de Constitucionalidade. Em Direito Civil, família e sucessões. Em Direito Penal, tipificações. São só alguns exemplos!

Peça processual

A redação da peça processual também deve obedecer ao tamanho máximo definido na capa do caderno de textos definitivos. Nossa melhor dica para obter êxito aqui é fazer um esqueleto da peça. Ele sistematiza sua fundamentação.

Inicialmente, você identifica a peça após ler o enunciado com calma. Sempre existe uma solução processual mais apropriada (ainda que possam existir várias soluções). Após a identificação, o esqueleto será feito, por exemplo, da seguinte forma:

  • Peça: Recurso “…”
  • Juízo A Quo: Juiz de Direito da Vara “…”
  • Juízo Ad Quem: Tribunal Regional da “…” Região
  • Recorrente: “…”
  • Recorrido: “…”
  • Fundamento legal: “…” da Constituição Federal e “…” da Lei no “…”
  • Folha de interposição de recurso endereçada ao juiz da causa

Com o esqueleto pronto, você já tem noção de como é a estrutura dessa parte da 2a fase da OAB. Daí é só fazer o trabalho braçal e colocar em prática seus conhecimentos.

Avaliação das questões e da peça na 2a fase da OAB

A FGV expõe no edital a forma de avaliação das questões discursivas e da peça processual na 2a fase da OAB. A análise envolve 5 pontos específicos:

  • Exposição e técnica profissional demonstrada na redação.
  • Adequação ao problema apresentado no enunciado.
  • Fundamentação e consistência dos fundamentos.
  • Domínio do raciocínio jurídico.
  • Capacidade de interpretação.

Se você atende aos pontos de avaliação, suas chances de êxito são grandes. Para saber sua nota final (e consequentemente sua aprovação!), basta somar as notas obtidas nas questões e na redação da peça profissional.

Com o conhecimento da estrutura da 2a fase da OAB, você pode montar um roteiro de estudos adequado. Ele sempre demandará bastante treino das questões e das peças de exames passados.

Nós confiamos na sua aprovação! Porém, saiba que, caso não seja aprovado, você pode reaproveitar o resultado da prova objetiva para realizar a prova prático-profissional do exame imediatamente subsequente. É a repescagem da OAB! Basta pagar a taxa de inscrição correspondente ou pedir isenção, se for o caso.Quer mais dicas sobre como se preparar adequadamente para o exame da ordem? Dê uma olhada em nosso blog!

Receba com exclusividade nossas publicações sobre o Exame de Ordem

Preencha seu nome e e-mail para ficar por dentro de todas as novidades sobre a Prova da OAB.

Informe o seu nome.
Informe o seu e-mail.