Absolutamente TUDO para sua Aprovação na OAB

Blog do Curso Prova da Ordem

Avatar Lucas Avila

por

Advogado, especialista na Prova da OAB e técnicas de estudo. Atuou como Juiz Mediador do Tribunal de Mediação e Arbitragem do RS - Professor de Direito Civil e Processo Civil em cursos preparatórios para Concursos (Exattus - Uruguaiana/RS e Cursos Elite - Itajaí/SC) e criador de conteúdo para Estudantes de Direito há mais de 8 anos.

Passei na OAB, e agora?

Ao invés de ler toda matéria, que tal ouvi-la? Experimente no player abaixo:

Passei na OAB, e agora? Eis a pergunta que toma todos(as) que acordam para o mundo depois da aprovação no Exame de Ordem.

Enquanto alguns já têm para onde seguir, para maioria será o início da jornada profissional.

E como todo começo, será desafiador.

Segundo dados da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de 2018, há cerca de 1,1 milhão de advogados no Brasil, 1.210 cursos de Direito no país, com cerca de 900 mil estudantes. É como se a cada hora houvesse 10 novos bacharéis em direito.

Ou seja, assim como acontece em uma largada de maratona, você terá se esgueirar em meio à multidão até que encontre campo livro para correr.

Agora você será apenas mais um.

Logo, antes de sair pensando na linha de chegada da sua carreira como advogado(a), coloque os pés no chão e respeite cada etapa do percurso a partir de agora.

1) Passei na OAB, mas não peguei minha carteira.

Se você ainda não deu entrada em sua inscrição nos quadros da OAB, este deverá ser o primeiro passo a ser dado.

Dependendo da comarca, o processo burocrático pode demorar algum tempo. Então, quanto antes você realizar sua inscrição, antes poderá advogar.

Em regra, após passar no Exame de Ordem você receberá um e-mail de convocação para retirar seu certificado de aprovação. Dê uma vasculhada em sua caixa de e-mail.

É a partir dele que você poderá preencher o formulário de inscrição. Caso não encontre, procure sua seccional.

O procedimento completo você pode conferir no link abaixo:

👉 Como Fazer Inscrição na OAB

2) Faço pós-graduação?

O caminho da especialização passa pela cabeça de todos(as) na hora de buscar um posicionamento profissional.

Todavia, é complicado decidir logo no início da carreira em qual área você dará esse foco. Pode ser que você imagine uma atuação intensa na área trabalhista, faça especialização nesse ramo, e depois descubra que seu mercado e tino profissional é na área cível, por exemplo.

Considere isso antes de tomar essa decisão.

Assim, se você estiver certo(a) do que fazer, tenha em mente que há duas espécies de pós, a lato sensu e a stricto sensu (mestrado).

2.1 Pós-graduação Lato Sensu

A especialização lato sensu, como o próprio nome já diz, é ampla. Além disso, é algo relativamente comum atualmente. Por isso, não costuma ser tão valorizado assim.

Mesmo assim, tem suas vantagens. A depender de como foi sua formação e sua dedicação, uma pós-graduação lato sensu pode ajudar você a situar-se sobre a área que você escolheu de forma geral, sobre os recentes entendimentos da jurisprudência, os debates em vigência e sobre as atualizações relevantes de modo geral.

Além disso, na experiência presencial, pode ser uma oportunidade para fazer network e conhecer mais pessoas que atuam naquela área, informações sobre como está o mercado, etc.

2.2 Pós-graduação Stricto Sensu

Já o mestrado, é mais interessante. A despeito de ser complexo e exigir um comprometimento maior, certamente terá um impacto mais relevante em sua apresentação, além de abrir portas para carreira acadêmica.

A pós-graduação stricto sensu lhe torna um(a) superespecialista, o que pode ser muito útil para uma entrevista em um grande escritório ou para atrair clientes com causas de maior valor.

Assim, independentemente de sua opção, tenha em mente que quanto mais especialista você for, maior será o honorário que você poderá cobrar.

3) Busque qualificação fora da área

Advogar é, também, um negócio.

Assim, se você pretende abrir seu próprio escritório, ter noção sobre como funciona o mercado da advocacia, gestão de pessoas, técnicas de negociação, marketing, etc., é essencial para que ele prospere.

Além disso, mesmo se você optar por trabalhar em alguma grande banca de advogados, possuir habilidades de outras áreas do conhecimento pode ser um diferencial.

4) Passei na OAB, e agora? Faça uma varredura em suas Redes Sociais.

No mundo atual temos duas vidas, a real e a virtual. Então, agora que você passou na OAB, é hora de repensar seu grau de exposição.

Por isso, considere que, a partir de hoje, aos olhos de todos, você é um profissional da advocacia. E, como manda o figurino, deve apresentar certo grau de sobriedade.

Há quem experimente e até consiga progredir mantendo perfis nas redes sociais que não seguem essa cartilha. Mas, em regra, o(a) profissional deve evitar fotos que ostentam consumo exagerado de bebida alcoólica, baladas, memes, etc.

Qualquer lugar que vá contratá-lo(a), irá checar suas redes sociais.

Além disso, quando um cliente entrega uma causa em suas mãos, ele fatalmente passará a fiscalizar sua vida para saber se o processo está recebendo a atenção devida.

Ou seja, para ele não importa se era o aniversário de 90 anos da sua avó, tudo que ele verá é que você está festejando e não cuidando de sua lide.

Mas se você gosta, ou não consegue deixar de postar coisas dessa natureza, considere ter dois perfis, um profissional e outro pessoal (restrito a amigos e familiares).

5) Experimente

Por último, mas não menos importante, gostaria de dizer para você que está se perguntando “Passei na OAB, e agora?”, que: – Para quem não sabe onde quer chegar, qualquer caminho serve.

Logo, não engesse sua carreira que mal começou.

Aceite participar de comissões na seccional de sua cidade. Experimente a atuação como advogado dativo. Atenda causas que você nem vai ganhar tanto assim e conecte-se à egrégora dos advogados.

Ou seja, mergulhe de cabeça neste universo.

Plataforma de Questões Comentadas para 1ª Fase OAB

📲 Plataforma de Questões Comentadas

Conquiste sua Aprovação na 1ª Fase da OAB estudando através de Questões Comentadas! Resolver provas anteriores é a maneira mais eficaz de preparação para a prova objetiva da OAB. Ao utilizar essa técnica de estudo, os examinandos podem conhecer melhor a maneira que a banca examinadora exige o conteúdo, perdendo o medo da prova e adquirindo muito mais confiança para encarar o certame.

Saiba mais sobre esta técnica de estudo →

Referências:

[1] OAB. OAB|Exame de Ordem – Perguntas Frequentes . 2019. Acesso em: 17 set. 2019.

Receba com exclusividade nossas publicações sobre o Exame de Ordem

Preencha seu nome e e-mail para ficar por dentro de todas as novidades sobre a Prova da OAB.

Informe o seu nome.
Informe o seu e-mail.