1ª Fase OAB: Repescagem definiu quantidade de Aprovados

manipulação de resultado no exame de ordem - repescagem oab

Nessa última sexta-feira, 17/05, a FGV divulgou um comunicado informando que não houve anulações na 1ª fase do XVI Exame de Ordem. Na mesma oportunidade, também foi feita a apresentação da lista definitiva de aprovados na prova objetiva, junto com o número total de examinandos que lograram êxito: 26.650 aprovados.

O total de aprovados na 1ª fase do XVI Exame de Ordem nos surpreendeu de forma positiva. Não que essa quantidade seja significativa, muito pelo contrário, dado o nível de dificuldade da prova, chegamos a cogitar a hipótese de que teríamos o PIOR índice de aprovação da história do Exame da OAB numa 1ª fase. Mesmo assim, a quantidade de aprovados foi bem abaixo do que de edições anteriores; praticamente a metade do XV Exame da OAB, a título de exemplificação.

Outro ponto interessante de ser analisado é que, coincidentemente ou não, o XVI Exame foi justamente a edição que teve o maior número de inscritos direto para 2ª fase através da repescagem. Para se ter uma ideia, foram 29.783 examinandos, quantidade superior a de aprovados na prova objetiva, totalizando 56.433 examinandos aptos a participar da 2ª fase da mesma edição. A título de curiosidade, a 2ª fase do XVI Exame será a 3ª maior em quantidade de inscritos desde a unificação do Exame. A seguir, apresentamos um histórico detalhado de inscritos, aprovados e repescagem.

 

Estatísticas sobre Exame de Ordem - inscritos x anulações x repescagem x aprovados

 
 

Considerações Importantes feitas pela equipe do site Prova da Ordem

Depois da verdadeira PEDREIRA aplicada na prova de 1ª fase e das questões mal formuladas e passíveis de anulação, muitos examinandos e professores cogitaram um cenário mais positivo em termos de anulações, com pelo menos 1 ou 2 questões efetivamente anuladas.

Apesar disso, edição após edição fica mais evidente uma constatação um tanto injusta: a análise dos recursos interpostos sobre as questões passíveis de anulação depende exclusivamente da quantidade “desejada” de inscritos para a 2ª fase; ou seja, as anulações acabam servindo como uma espécie de balizamento de inscritos para a etapa prático-profissional.

Esse tipo de conduta é lamentável e a FGV precisa mudá-la. Os recursos devem ser analisados à luz da razão, ao invés de balizar a quantidade de inscritos, deve prover justiça aos examinandos por algum deslize ou equívoco cometido na confecção da prova. Ainda mais em meio a tanta pressão pelo fim do Exame de Ordem, a OAB deveria promover uma prova mais justa e fazer os devidos ajustes do Exame, objetivando seu retomar seu verdadeiro sentido: avaliar conhecimentos mínimos para a prática da advocacia. Quem sabe um dia a OAB ceda um pouquinho e passe promover Exames mais justos ou teremos que infelizmente presenciar o FIM DO EXAME DE ORDEM.

 
 

Se você não foi aprovado nessa oportunidade, não desista!

O que temos a falar é algo muito forte, mas vai fazer muito sentido para você: sua reprovação na 1ª fase do XVI Exame da OAB foi friamente planejada. Infelizmente a OAB tem uma meta de reprovação. Como nessa edição haverá 29.783 examinandos inscritos direto para a 2ª fase através da repescagem, a OAB fez uma prova para REPROVA-LO.

Diante de tal cenário, não é demérito algum não ter conseguido sua aprovação nessa última edição. Mesmo sendo uma prática amplamente questionável, não deixe a OAB ganhar de você! Sua desistência significará a vitória deles. Ao invés disso, prepare-se para a próxima prova como se fosse sua última chance de aprovação!

 

E é justamente aqui que poderemos ajudá-lo.

Na sua preparação para a próxima prova, de forma a conquistar de uma vez por TODAS sua provação no Exame da OAB. Clique aqui para mais detalhes.

 
 

Algumas matérias de seu Interesse
 
Estratégias para você detonar a 1ª fase da OAB
 
Técnicas para um bom desempenho em Provas Objetivas

 
 

Deixe seu Comentário