Provas e Depoimentos de Aprovados na 2ª Fase do Exame da OAB

Provas e Depoimentos de Aprovados na 2ª Fase do Exame da OAB

Na matéria de hoje iremos apresentar as provas e depoimentos de 10 aprovados nas últimas edições do Exame de Ordem. Essa será a 2ª edição da matéria, já realizada em agosto de 2014. Nessa edição, conseguimos provas de Direito Administrativo e Tributário, o que na outra oportunidade não foi possível.

 

Infelizmente, não conseguimos examinandos aprovados na OAB em todas as matérias, mas ainda estamos recebendo depoimentos e provas através do seguinte e-mail: comercial@provadaordem.com.br

Se você gostaria de ajudar de alguma forma os examinandos que ainda não conseguiram sua aprovação, esta é uma bela oportunidade!!! E não se esqueça de mandar sua prova depois que passar no Exame da OAB, de forma que possamos ampliar ainda mais nossa contribuição à aprovação dos examinandos que irão participar das próximas edições do Exame de Ordem!!!

 

Antes de apresentar as provas e depoimentos dos aprovados, conheça um pouco mais sobre o site Prova da Ordem e saiba como podemos facilitar sua aprovação, afinal,somos um site especializado na aprovação de Bacharéis em Direito no Exame da OAB.

 

 

Direito Administrativo

1ª Entrevista: Kristal Moreira Gouveia – Aprovada no XV Exame OAB

 

Kristal Moreira Gouveia - Aprovada no XV Exame OAB - Direito Administrativo

Olá a todos!

Eu comecei a me preparar para o XV Exame da Ordem cerca de 3 meses antes da prova. No entanto, devido ao acúmulo de atividades, minha rotina era muito corrida e o estudo não conseguia dar-se de maneira contínua diariamente. Assistia as aulas do CERS para primeira fase, mas de maneira esparsa. Seria o primeiro Exame que prestaria e portanto estava muito nervosa, principalmente porque o tempo para o estudo era pouco.

Foi apenas faltando 1 mês para a prova que decidi colocar todas as outras obrigações em segundo plano e focar-me apenas no Exame. Foi difícil e exigiu sacrifício, principalmente em relação às disciplinas da faculdade, mas graças a esse um mês assistindo intensivamente aulas, obtive ainda no 9º semestre da faculdade êxito na 1ª Fase do Exame, com pontuação de 53 questões. Vi que era essencial selecionar algumas disciplinas nas quais focar-se para a primeira fase. As que escolhi foram Ética, Direito do Trabalho, Processo do Trabalho, Direito Penal e Processo Penal. Assim garanti certo número de questões e o restante deu-se devido ao estudo acumulado do período da Faculdade. Além disso, ler as súmulas do TST, STF e STJ, principalmente as mais recentes foi uma prática que me ajudou diretamente no dia da prova.

Para a segunda fase, ocorreu tudo de maneira similar. Escolhi Direito Administrativo pois amo a matéria e já tinha contato com ela através do programa de monitoria da minha faculdade (Faculdade Paraíso do Ceará). Assisti em um mês às 80h de aulas do Curso de 2ª fase do CERS e pratiquei intensivamente as 15 peças práticas, tendo um caderno só para isso. Fiz um resumo das aulas de direito material de mais de 100 páginas que me ajudou muito a fixar o conteúdo. Graças a isso no dia da prova da 2ª Fase estava muito tranquila e ao ver a prova, identifiquei rapidamente a peça e passei a procurar o fundamento das questões. Para mim a concentração e o foco foram essenciais. Abdiquei durante esse mês de redes sociais, saídas ou qualquer tipo de distração.

Mas algo que foi essencial nesse processo foi “turbinar” meu vademecum. Utilizei marcadores na lateral para o direito processual e na parte de cima para o material, com cores diferentes por peça ou por conteúdo. Além de sublinhar e marcar as partes mais importantes com cores que tinham significado específico para mim. Graças a isso, eu estava muito à vontade com meu vademecum e isso me ganhou muito tempo na hora da prova além de me deixar confiante para a mesma. A confiança e a tranquilidade são uma chave essencial para a hora da prova. Graças a isso, pude pensar com clareza e não deixei o medo interferir na hora de resolução das questões. Para isso contei com o apoio incondicional da minha família (mãe e irmã) que me ajudaram com muita preparação emocional antes da prova!

Prova de Kristal Gouveia – XV Exame OAB – Direito Administrativo – Nota 9,8

Direito Civil

 

Clique aqui para mais provas de Direito Civil

2ª Entrevista: Felipe Pacheco Cavalcanti – Aprovado no XV Exame OAB

 

Felipe Pacheco Cavalcanti - Aprovado no XV Exame OAB - Direito Civil

Olá pessoal.

Meu nome é Felipe, tenho 22 anos, moro na cidade de Arcoverde localizada no interior do Estado de Pernambuco.Antes de falar da minha aprovação, gostaria de contar um pouco da minha história para mostrar que não existe inteligência inata, mas,na verdade, o sucesso é fruto de esforço e dedicação.

Iniciei a vida acadêmica no segundo semestre de 2010, na época o curso de direito mais próximo da minha cidade ficava localizado na cidade de Caruaru (130 km de distância). Por causa de questões pessoais e do elevado custo financeiro não era viável morar na cidade de Caruaru. Sendo assim, a única opção era viajar diariamente em uma transporte particular de estudantes. Desde então percorro um total de 260 km diários, saindo de casa por volta de 16 horas e retornando 1h da manhã.

Decidi prestar o XV Exame da OAB quando estava no 9º semestre da faculdade. Em razão das obrigações acadêmicas, especialmente a apresentação da monografia, não foi possível estudar com afinco para a primeira fase. Apesar de tudo logrei êxito na primeira fase. Para a segunda fase eu optei por Direito Civil por ter afinidade com a matéria, mas estava ciente da dificuldade e do pouco tempo para preparação. Além disso, não acredito que existe disciplina “mais fácil” ou “melhor” para a segunda fase.

Comecei os estudos para essa nova etapa no momento em que encerrou o semestre letivo da faculdade (inicio de dezembro). Ressalto que nunca fiz estágio em escritório de advocacia ou órgãos de procuradoria, o pouco conhecimento prático em Civil que eu tinha era sob a óptica decisória do magistrado (sou estagiário do Poder Judiciário). Portanto, para adquirir a prática postulatória necessária para lograr êxito na segunda etapa, fiz uso de vídeo aulas de cursos voltados para OAB, considero que é essencial para quem não tem a experiência (aproveito para indicar o professor Darlan Barroso). Além do estudo por aulas, fiz leitura da doutrina de Direito Civil e Processual Civil por livros volume único (recomendo os doutrinadores Flávio Tartuce e Marcus Vinicius R. Gonçalves). Não menos importante,é necessário o estudo da legislação aplicável e súmulas, se possível pelo VadeMecum que o aluno irá utilizar no dia do exame a fim de se habituar com o material. Para complementar os estudos é fundamental responder questões subjetivas e fazer peças anteriores da FGV ou responder simulados organizadospor sites como o Prova da Ordem.

Pois bem, após 40 dias de preparação, estudando em média 5 horas por dia, fiz a tão temida prova. Foi uma surpresa ao me deparar com o Recurso Especial como peça prática-profissional. Levei um certo tempo para identificar e iniciar a confecção da peça. Tanto nas questões quanto na peça coloquei o máximo de informação, tendo em vista que o espelho da OAB é imprevisível. Deixei o local de prova achando que seria reprovado. Quando o resultado foi divulgado não acreditei que tinha tirado 9.8, fiquei extremamente feliz pela aprovação. Antes de encerrar gostaria de agradecer a equipe Prova da Ordem, pois durante minha preparaçãotinha o hábito de ler as histórias de aprovados na OAB. Deixo para vocês as palavras de Ayrton Senna: “Seja quem você for, qualquer posição que você tenha na vida – nível altíssimo ou mais baixo, tenha sempre como meta muita força, muita determinação e, sempre,faça tudo com muito amor e com muita fé em Deus que um dia você chega lá. De alguma maneira você chega lá!”.

Prova de Felipe Pacheco Cavalcanti – XV Exame OAB – Direito Civil – Nota 9,8

 
 
 

Apostila CERTA para sua Aprovação na 2ª Fase OAB

Apostila CERTA para sua Aprovação na 2ª Fase OAB
A apostila da 2ª Fase OAB aborda, de forma prática, a forma correta de construção da Peça e Questões Dissertativas.
 
Imagem Ilustrativa – material digital em PDF

Para mais detalhes sobre a Apostila, clique aqui

 
 
 

3ª Entrevista: Isabel Ferreira Adão – Aprovada no XV Exame OAB

 

Isabel Ferreira Adão - Aprovada no XV Exame OAB - Direito Civil

A primeira vez que fiz a prova da OAB foi quando eu estava no final do último período da faculdade. Não estudei o suficiente, apenas assisti algumas revisões duas semanas antes da prova e treinei o exame anterior (XII). Fiz 38 pontos no XIII exame, tive esperança de ter anulação mas não houve.

Tentei novamente a primeira fase no XIV exame, e dessa vez me preparei um pouquinho mais. Só que mais uma vez veio a decepção: 38.

Decidi fazer diferente no XV exame. Conheci o aplicativo “OAB de bolso”,me inscrevi em curso online gratuito e em um outra turma presencial, uma turma de exercícios. Treinei bastante questões. Essa foi a diferença! Valeu a pena: tirei 49, posteriormente 51 por ter duas questões anuladas (aquelas que tanto precisava nos últimos 2 exames). Foi uma alegria sem tamanho! Já na primeira semana comecei a pesquisar cursinhos. Estava ansiosa e muito motivada a estudar para segunda fase! Penso que não há motivação maior do que já ter passado na primeira.

A escolha da disciplina para segunda fase é muito pessoal, e sempre digo para quem tem dúvida: escolha uma disciplina que goste muito! Uma que você pode até não achar muito fácil, mas que desperte interesse em você. Interesse em aprender e se aprofundar.

Escolhi fazer direito civil por total afinidade e paixão pela disciplina. Me inscrevi no curso Damásio por ser muito bem recomendado por outros aprovados. Desde o começo estudei pra valer, comprei vade mecum, tive cuidado ao fazer marcações… Meu vade quase não tinha post its, mas os principais artigos estavam lá,na cor verde/amarela, para que eu não esquecesse. No início, o meu foco era aprender a fazer peças, treinar e treinar. Depois da metade do curso, comecei a fazer muitas questões de provas anteriores.

Precisei ter muita disciplina e determinação pra estudar, já que a época era de festas (natal e ano novo),mas isso não me fez perder o foco. Eu acredito ter estudado em torno de 6 horas por dia, em média.

O que me ajudou muito também foi o contato que tive com outros examinandos de civil da segunda fase. Participei de um grupo do whatsapp e lá cada um ajudava muito o outro, postando dicas, questões, resolvendo dúvidas… acho que fiz minha parte também.

A partir daí é confiança no que você estudou, confiança em si mesmo, saber que você está fazendo o melhor que pode, dando o melhor de si. Uma boa revisada na última semana também ajuda muito!

Enfim, o segredo é estudar. Não precisa de muito tempo, mas aproveite o tempo que tem pra estudar com qualidade, não esquecer de revisar pontos importantes dias antes da prova. Treinar peças e questões, o máximo que conseguir. Acreditar em você! E, principalmente,tranquilidade no dia da prova, ter a certeza de que sua hora vai chegar. Se não for dessa vez, não é o fim do mundo. Tente novamente e nunca desista!

Prova de Isabel Ferreira Adão – XV Exame OAB – Direito Civil – Nota 8,45

XV Exame OAB - Prova Direito Civil

 
 
 

Direito do Trabalho

4ª Entrevista: Maria Duarte Marques – Aprovada no XV Exame OAB

 

Maria Auxiliadora Alves Duarte Marques - Aprovada no XV Exame OAB - Direito do Trabalho

Olá Pessoal!

Diz aquela velha piada que estudante de Direito ao ingressar no curso quer ser juiz, promotor,delegado, procurador… e chega ao final do mesmo sonhando em passar na OAB, e isso é fato!

O Exame de Ordem coloca em xeque 5 anos, seu êxito que nos possibilita, de fato, exercermos a profissão que demoramos tanto tempo para estudar e conhecer. Portanto,é natural a apreensão, mistificações sobre a prova e todo o significado que a aprovação representa, pois é sim um ritual de passagem,é a porta de novos horizontes para a carreira profissional de qualquer bacharel em Direito.

Sobre minha preparação para o XV Exame de Ordem, iniciei os estudos de primeira fase resolvendo questões e revisando conteúdos mais abrangentes através de sinopses, mas pela dificuldade em disciplinar os estudos sozinha, optei pelo cursinho online de preparação intensiva para OAB da RedeJuris, em que professores de minha faculdade também lecionam. Isso me trouxe confiança e apoio necessários, pois também houve um acompanhamento mais próximo dos professores, esclarecendo todas as dúvidas.

Não tive condições e tempo para estudar todo o conteúdo exigido, mas foquei em Direito Penal Processo Penal, Direito do Trabalho e Processo do Trabalho,Ética e Estatuto da OAB e revisei temas importantes de Direito Civil que recorrentemente são cobrados, como direito da personalidade, família e sucessões. Estas disciplinas consegui bom aproveitamento na prova de 1º fase, perfazendo 45 pontos, o necessário para partir com tudo para a segunda fase.

A partir de então, mentalizei e repetia como um mantra, que esse seria o Exame da minha vida! A segunda fase,é na verdade, uma corrida contra o relógio e principalmente, a ansiedade.

Meu esposo (pessoa que merece todo reconhecimento e mérito conjunto por essa aprovação),me proporcionou a oportunidade de estudar, pedi conta do emprego e consegui um estágio. Iniciava meus estudos por volta das 14:00 horas e seguia até umas 23:00 horas todos os dias. Optei pelo cursinho online de segunda fase da LFG, realmente excelente.

E para conseguir estudar, me trancava no quarto, colocava o fone de ouvido, pegava também água, café,biscoitos e chocolates, quase um kit sobrevivência para não sair do lugar. E então, tchau natal, ano novo e adeus férias! O treino exaustivo de peças foi fundamental, pois tinha muito medo do nervosismo atrapalhar e não conseguir me lembrar de detalhes importantes da peça. Comprei um caderno de 10 matérias que em menos de um mês estava todo gasto, além de algumas folhas de pauta para treinar.

É sacrificante, são muitas expectativas, que não são apenas nossas, mas é preciso ter fé!

E claro, não abra mão de um material atualizado e com bom índice remissivo. Utilizei e indico o VadeMecum Trabalhista do André Paes de Almeida. Como se diz aqui em Goiás,é só o ouro!

Procure chegar ao local da prova com antecedência, isso nos deixa mais tranquilos. Leve apenas o essencial, um ou dois bons códigos,água, uma barrinha…(pois tem candidatos que vão prontos para acampar, com mochilas de livros, sacolas de alimentos, etc.)

Nunca em minha vida, percebi 5 horas passarem tão rapidamente! Quando o fiscal anunciou o último minuto, estava respondendo a última questão. Algo que ouvi do Professor Josley Soares que nunca vou esquecer é: Nunca desista da sua prova! E não desisti, consegui fundamentar a questão, mas não encontrei o artigo referente.

Depois da prova é natural ficar um tanto neurótico, procurando falhas e pensar em anulação. Sim, eu surtei várias vezes sozinha, esperando o resultado que demorou quase um mês para sair. Caro colega, os dias se arrastarão da forma mais lenta possível!

Quando chegou o dia, ver o nome na lista de aprovação é algo inenarrável! Só lágrimas explicam. O alívio é imediato! É realmente muito gratificante. Consultei o espelho individual e lá constava 8.9 fiquei imensamente feliz pela nota, mas percebi que a correção não estava correta. Havia fundamentado o dano moral corretamente, e indicado os dispositivos 186 e 927 do Código Civil, conforme o espelho de correção dispunha. Então resolvi recorrer.

Para minha surpresa, tive meu recurso provido e a nota reajustada para 9.6. Já estava feliz por ter conseguido passar, e mais feliz ainda pelo resultado final.

Para efeitos de OAB, tenham consigo que 6 é 10, mas estudem como se fosse sua última chance. Deus os abençoe!

Prova de Maria Duarte Marques – XV Exame OAB – Direito do Trabalho – Nota 9,6

 

5ª Entrevista: Natália Ferraz Dos Santos – Aprovada no XV Exame OAB

 

Natália Ferraz Dos Santos - Aprovada no XV Exame OAB - Direito do Trabalho

Olá Pessoal!

O meu primeiro exame da ordem foi o X, no entanto estava naquela fase final da graduação, entrega de TCC, não consegui me dedicar totalmente ao exame. Fiz a prova e reprovei, porém já esperava o resultado negativo.

Depois tentei o XI e XII e também reprovei, no ultimo acertei 32 questões fui muito mal e frustrada com o resultado e principalmente pelo fato de conseguir ir para a segunda fase. Ainda, com isso vinham as brincadeiras e comentários maldosos do tipo “nossa ainda não conseguiu passar”? Cheguei a pensar que não era capaz de conseguir a aprovação e me perguntar por que não escolhi outro curso que pudesse exercer sem ter que provar que estou habilitada para exercer a função, mas sou persistente e não desisto fácil dos meus objetivos.

Foi então que decidi fazer um curso preparatório extensivo na primeira fase no Complexo Educacional Damásio de Jesus que em minha opinião é um dos melhores, no entanto, o curso pode ser o melhor, mas se o aluno não se dedicar não vai adiantar.

Creio que muitos trabalham período integral não tendo tanto tempo livre para se dedicar somente aos estudos. Assim, do trabalho ia direto para o cursinho, estudava quando chegava a noite, no horário de almoço e no final de semana.

Enfim consegui a aprovação na primeira fase no XV exame, foi necessário abrir mão de algumas coisas (amigos, festas em família).

Assim que saiu o resultado já fiz a matricula no curso de segunda fase que também fiz no Damásio. Toda semana tinha atividades tanto peças quanto questões. As primeiras atividades minhas notas foram ruins, mas conforme foi passando o curso minhas notas foram melhorando, fui memorizando a estrutura da peça e assim como na primeira fase a segunda também me dediquei muito, foi natal e ano novo estudando.

Nesse meio tempo o curso tem uma ferramenta chamada professor ao vivo que acontecia aos domingos e como tinha o chat, montamos um grupo no whats wapp de alunos que faziam o curso para a segunda fase em Direito do Trabalho, e esse grupo também foi essencial, pois tirávamos um as dúvidas dos outros e no final de semana discutíamos a peça da semana, as teses, os artigos. O grupo é de 17 pessoas e passaram 15, ou seja, quase todos. São pessoas de alguns estados do Brasil e o grupo não acabou depois da prova. Continuamos unidos e agora para ajudar os que não conseguiram a aprovação.

O professor Marcos Scalercio além de ser um excelente profissional, tem uma didática de ensino muito boa, conseguia absorver 100% da aula dele. Fora o incentivo que dava na aula. Ainda, sempre disponível aos alunos para tirar dúvidas o que com certeza fez toda a diferença. Antes de ter aula com ele o meu objetivo era a carteira da OAB, agora depois dele os meus objetivos estão bem além da OAB. Acho que ser um bom professor é isso, incentivar seus alunos a querer sempre mais. Afinal todos são capazes, basta querer e se dedicar.

Quando o fiscal entregou a prova e era um Recurso Ordinário fiquei aliviada, pois no dia anterior havia feito várias vezes a estrutura da peça. Fiz a prova muito tranquila, sai com a sensação de dever cumprido.

Quando saiu o resultado e ver o meu nome na lista de aprovados foi uma das melhores sensações, uma alegria que não cabia dentro de mim e mais do que isso ver que toda dedicação valeu muito a pena e ter a certeza de que SIM EU SOU CAPAZ.

O importante é se dedicar, ter foco e fé porque sem Deus nada é possível. Não importa quantas vezes você tentou. O que realmente importa é não desistir.

Prova de Natália Ferraz – XV Exame OAB – Direito do Trabalho – Nota 7,6

 

Direito Penal

 

Clique aqui para mais provas de Direito Penal

6ª Entrevista: André Chraim – Aprovado no XV Exame OAB

 

André Meyer Chraim - Aprovado no XV Exame OAB - Direito Penal

Eu sou um cara de sorte. Logrei êxito em minha primeira tentativa para a 1ª fase do Exame da OAB. Isso ocorreu na XIV edição. Estudei através da provas comentadas disponíveis no site Prova da Ordem. Foi tudo tão tranquilo que não me dediquei tanto para a 2ª fase e não deu outra: reprovado!

Mesmo tendo feito o Curso da Damásio de 2ª fase em Penal, muito bem recomendado pelos meus colegas de faculdade, não teve jeito. Tive uma pontuação muito baixa na peça e zerei uma das questões discursivas, ficando com 5 na nota final. Talvez se eu tivesse me dedicado um pouco mais na resolução das provas de 2ª fase das edições anteriores eu tivesse alcançado melhor aproveitamento.

No XV Exame de Ordem pensei em fazer diferente. Não me matriculei em nenhum curso preparatório. Ao invés disso, renovei minha assinatura no site Prova da Ordem e passei a resolver todas as peças já aplicadas em Direito Penal. Com a prática, passei entender melhor como a banca da FGV monta as provas e dispõe das informações, me possibilitando maiores chances de aprovação.

No dia do exame fiz uma prova super tranquila. Minha nota não foi tão boa quanto minha expectativa, mas o que importa mesmo foi minha aprovação!!! Talvez se tivesse rasurado menos minha peça, eu teria conseguido uma melhor avaliação da mesma. Mas tudo bem. O que eu queria mesmo era conquistar minha aprovação o mais rápido possível para poder começar a advogar e creio que nesse meu objetivo fui muito bem sucedido!!

Uma dica aos amigos: estude para o Exame da OAB através das provas anteriores, seja para 1ª ou 2ª fase. Na minha preparação essa foi forma mais eficiente de estudo!

Boa sorte aos colegas!!

Prova de André Chraim – XV Exame OAB – Direito Penal – Nota 6,4

 
 

Apostila CERTA para sua Aprovação na 2ª Fase OAB

Apostila CERTA para sua Aprovação na 2ª Fase OAB
A apostila da 2ª Fase OAB aborda, de forma prática, a forma correta de construção da Peça e Questões Dissertativas.
 
Imagem Ilustrativa – material digital em PDF

Para mais detalhes sobre a Apostila, clique aqui

 
 

7ª Entrevista: Gracy Kelly Silva Mendes – Aprovada no XV Exame OAB

 

Gracy Kelly Silva Mendes - Aprovada no XV Exame OAB - Direito Penal

Durante minha jornada acadêmica, sempre conciliei estudos, trabalho e vida social. Mas o último ano de faculdade não é um ano fácil, e foi justamente nesse ano que resolvi prestar o Exame da Ordem. Estava super ansiosa, estressada,sendo pressionada por todos os lados (mesmo não querendo advogar, minha família, alguns amigos e a sociedade cobravam muito no que tange a aprovação na OAB). No 10° período fiz o XIV exame. Havia estudado muito, feito cursinho preparatório, resolvido todas as provas anteriores. Detalhe: sempre ficava acima da média necessária quando resolvia as provas, entre 45 e 57.

Entretanto, o resultado positivo não bateu a minha porta, fui reprovada na 1ª fase. Fiquei muito triste e abatida, mas não desanimei e logo fiz o XV exame. No ‘período pós reprovação’ eu chorava muito, porque não entendia o que havia feito de errado. Então, meu noivo (namorado na época) me deu muito apoio e me disse uma coisa que fez todo sentido: amor, você não passou porque estava muito nervosa, tem que ficar mais calma, porque conhecimento você tem. Apeguei aquelas palavras, estudei mais ainda, fiz minhas orações à Deus e fui super calma para prova, convicta da minha aprovação.

 

Qual foi o resultado? paÇei!!

 

Então comecei a maratona para 2ª fase: cursinho preparatório, estudos noite a dentro e muita resolução de questões! Fiz penal na 2ª fase e depois da prova eu só queria um banho e um descanso! Mas não foi o que fiz. O espelho de prova saiu no mesmo dia e fiquei horas lendo aquelas prováveis respostas! Nas minhas contas, tinha dado super certo, mas temia pela correção da FGV.

No dia do resultado, a ansiedade tomou conta! Então, o resultado ‘vazou’! Vi o espelho de correção na hora do almoço, somei minhas notas e tirei 7.2. Não foi 9.0 ou 9.8 ou 10, mas foi a melhor nota da minha vida!

 

Meu conselho: estudem sim, abdiquem da vida social sim, façam cursinho sim e o mais útil … RESOLVAM TODAS AS QUESTÕES DA BANCA FGV,para você entender o estilo de prova! E vão com calma para prova, creiam que a vitória chegará. Não deixem o nervosismo atrapalhar, nem a pressão de ninguém! Se não der certo na primeira vez, tenta a segunda, a terceira, a quarta… quantas vezes forem necessárias! Mas não desistam.

Fé em Deus, foco nos estudos e a vitória vem! Sorte galeraaa 😀

Prova de Gracy Kelly Silva Mendes – XV Exame OAB – Direito Penal – Nota 7,2

8ª Entrevista: Patrícia Marques Oliveira – Aprovada no XV Exame OAB

 

atrícia Marques de Oliveira - Aprovada no XV Exame OAB - Direito Penal

Olá a todos.

Obtive minha aprovação no XV Exame da Ordem, logo na primeira tentativa. Respeitei o meu tempo e só fiz a prova quando achei que estava preparada para encara – lá. Muitos me diziam que quanto mais eu demorasse em realizar a prova menos seriam minhas chances de obter a aprovação. Não dei bola, enquanto eles falavam comecei a saga “oabzestica”. Foram cerca de 6 meses de estudo. Quando fiz minha inscrição coloquei na cabeça que iria dar o máximo de mim, eu desejava a aprovação e foquei nela. Na Primeira fase dividia o tempo entre assistir cerca de 6 aulas do cursinho por dia, e quando não tinha muito tempo pelo menos 4 aulas eu assistia, nunca menos que isso. Fiz também muita resolução das provas passadas, e consegui assistir todas as aulas do cursinho cerca de 15 dias antes da prova, foi quando foquei na revisão das matérias que mais eram objeto de questões. Uma semana antes comecei a ler todas as noites o código de ética e disciplina (o que me rendeu 09 questões de 10). No dia da prova comecei a responder as questões das matérias que eu tinha mais simpatia, boa parte havia aprendido no cursinho, outra parte foi no chute e me lembro que caíram pelo menos 2 questões de provas passadas. Fiz um total de 47 acertos.

 

Eu acredito que resolver provas passadas é primordial, pois você acaba conhecendo melhor o perfil da banca.

 

Para a 2ª fase escolhi Direito Penal, por me identificar mais com a disciplina. Tive menos tempo de estudos e precisei bolar uma estratégia para vencer a banca, não estudei a parte geral de Direito Penal porque tive uma boa base estudando para a 1ª fase, foquei nas peças e mais uma vez li todas as provas passadas e questões cobradas. Graças a Deus consegui finalizar todas as aulas do cursinho antes da prova, pois quando tinha tempo assistia até 12 aulas. Analisei bastante as estruturas das peças possíveis de cair, não cheguei a treiná-las por falta de tempo. Usei giz de cera para marcação do código, cada cor correspondia a uma peça e fiz algumas remissões. No dia da prova perdi a noção do tempo na peça e não consegui desenvolver bem algumas questões, mesmo assim foi uma prova tranquila. Eu acreditava que não havia feito uma prova tão ruim e que daria para passar, na verdade eu só queria o bendito do 6, 0. Logrei êxito com 7, 55.

A prova não é um bicho de 7 cabeças como eu imagina, não é nada fácil também, ainda mais quando se tem que associar trabalho, estudos e outras questões pessoais. A prova requer muita dedicação e estudo, tem que ter força de vontade pra alcançar o objetivo e não pode perder o foco. É missão dada ao estudante de direito que almeja a carteirinha, e missão dada meu caro,é missão cumprida.

Prova de Patrícia Marques de Oliveira – XV Exame OAB – Direito Penal – Nota 7,55

 

9ª Entrevista: Richardson Garcia da Silva – Aprovado no XV Exame OAB

 

Richardson Garcia da Silva - Aprovado no XV Exame OAB - Direito Penal

Nobres amigos, amantes da ciência jurídica e principalmente amantes da ciência criminal, como diria o nobre professor Rodrigo Bello. Venho hoje para falar um pouco de como é a gratificante experiência de ser aprovado no Exame da OAB, o primeiro grande “bicho papão” de todos os alunos do curso de Direito, que com muito empenho, luta,força de vontades e acima de tudo, muito estudo, pode ser tranquilamente derrotado.

Bom, prestei o XIV exame, fiz a inscrição quase em cima da hora, assim não tive muito tempo pra estudar e com isso tracei uma estratégia para a primeira fase, o que considero muito importante para obter a aprovação. Peguei as menores matérias e que tinham maior numero de questões e estudei bastante elas, principalmente Ética que representam 10 questões, ou seja, 25% dos 40 pontos necessários. Fiz a prova com bastante tranquilidade, consegui passar por todas as questões duas vezes, gastei 2 horas pra fazer e mais 2h pra refazer. 1ª fase é estratégia pra estudar e tranquilidade na hora da prova. Sou uma prova viva de que é possível ser aprovado na 1ª fase sem cursinho e até mesmo na segunda, mais considero ser importante fazer um pra poder perder alguns vícios do estágio e pra pegar algumas dicas que são muito importantes. Ao final, consegui a aprovação na primeira fase com 45 pts.

Chegando na 2ª fase, escolhi Direito Civil porque fazia estágio na área a mais de 2 anos. Acabei não indo muito bem, cometi alguns erros, a banca também não corrigiu bem a minha prova e eu acabei ficando com 5, 75 após os recursos. Isso me doeu muito, mais serviu também de estimulo e me deu ainda mais garra pra ir em busca da tão sonhada OAB.

Assim, aproveitando este novo e mais do que justo benefício, aproveitei da repescagem e acabei trocando de área e escolhi Penal pro XV exame, pois percebi que carregava vários vícios do estágio de Civil que me atrapalharam na outra prova. Tive que conciliar, estágio, monografia,faculdade, família, namorada e vida social com a OAB. Quem que passar tem que abdicar de muita coisa, se dedicar muito e se restringir bastante, mais com toda certeza o tempo gasto no estudo será muito bem recompensado com a aprovação, não tenham duvida disso.

Assim, com um pouco menos de 2 meses de estudos, comecei a estudar muito pra conseguir o meu objetivo. Eu tinha como “adversários” pra tirar meu foco, Natal e fim de Ano. Em dois meses só não estudei no Natal e em dois dias que tirei por causa da monografia, no restante foi estudo pesado, teve dia que estudei mais de 13 horas por dia, assistindo aulas,resolvendo exercícios e peças (Treino é muito importante) e lendo a matéria. É muito importante ter um bom material de apoio e um Vade muito bem marcado e organizado pois ele te da tempo pra achar, pensar e resolver os problemas. Cheguei na prova com o inevitável nervosismo e quando recebi o sinal do fiscal que poderia iniciar a prova fui ficando mais tranquilo e consegui fazer a prova em 4 horas. Voltei confiante e com medo ao mesmo tempo, o que é completamente natural. O dia do resultado foi tensão da véspera até as 18h do dia 03/02/2015, um dia histórico em minha vida. Quando saiu o espelho, foi só alegria, consegui uma nota muito boa de 9, 3,fruto de toda a dedicação e trabalho. Tudo que eu abdiquei nesses dois meses, eu fui recompensado com a aquela nota e mais do que isso, com a aprovação.

A todos que vão prestar o Exame, desejo boa sorte e deixo algumas dicas que me ajudaram a ter sucesso. Muito estudo, dedicação, empenho,disciplina, emocional forte pra saber conviver com as dificuldades, estratégia para as duas fases, quem puder faça um cursinho preparatório (indico a LFG pra quem vai fazer Penal e para todas as outras áreas, mais já assisti aulas de todos eles e garanto que qualquer que seja o escolhido será satisfatório) e abdicação de algumas coisas pra ter um grande foco nos estudos. É sacrificante estudar pro Exame, mais os frutos que se pode colher com a aprovação são muito gratificantes.

Não posso deixar de agradecer a Deus, a Nossa Senhora, a Santo Ivo (padroeiro dos advogados),a minha família, principalmente meus pais Édina e Edvaldo, a minha namorada Stela e a sua mãe Vanda, aos que me deram a oportunidade do Estágio, Dr. Hélio, Gláucia e a toda equipe da Vara de Família da comarca de SJDR/MG, a todos os meus colegas de faculdade e aos de fora dela, pelo apoio e confiança de sempre. O MEU MUITO OBRIGADO A TODOS.

Prova de Richardson Garcia da Silva – XV Exame OAB – Direito Penal – Nota 9,3

 
 
 

Direito Tributário

10ª Entrevista: Eduardo José Matwijkow – Aprovado no X Exame OAB

 

Eduardo José Baldini Matwijkow - Aprovado no X Exame OAB - Direito Tributário

Pessoal, vamos lá!!!

Não se trata de nenhum bicho de 07 cabeças o Exame da Ordem, claro,que em alguns pontos há uma pegadinha aqui e outra ali, mas depende apenas de nós mesmos.

A receita é: dedicação, estudo e concentração no dia da prova, porque depois é só comemorar a aprovação.

Abraços

Prova de Eduardo José Matwijkow – X Exame OAB – Direito Tributário – Nota 9,6

 

Gostaríamos de agradecer aos 10 entrevistados pelos depoimentos enviados. Vocês estão de PARABÉNS. Tenham a certeza que vocês inspiraram muitos examinandos através de suas histórias e auxiliaram seus estudos com a divulgação da prova e espelho de correção. Não temos dúvidas que vocês terão uma carreira ILUMINADA, não só pela EXCELENTE nota, mas também por atitudes como essa!

E depois dessa excelente matéria, que venha a 2ª Fase!!!!!

 

Deixe seu Comentário