Introdução do Novo CPC na Preparação para Exame de Ordem

5 temas de direito administratvo para 1ª fase da OAB
Já não é mais novidade alguma que o Novo Código de Processo Civil, que entrou em vigor no dia 16 de março, passará a ser cobrado nas próximas edições do Exame de Ordem. A XX Edição do certame será a primeira a introduzir esta novidade no dia-a-dia de estudos dos candidatos. Muita coisa mudou e o impacto será enorme no Exame, principalmente no que diz respeito à prova prático-profissional, onde 6 das 7 disciplinas terão sua estrutura TOTALMENTE modificadas.
 
O artigo de hoje tem por objetivo apresentar algumas das principais modificações, disponibilizando links de acesso a alguns materiais de base para que você possa começar a adaptar seu roteiro de estudos a tais modificações, com foco exclusivo no impacto que esse novo diploma exercerá sobre o Exame da OAB!
 
A hora de começar seus estudos para o XX Exame de Ordem chegou! Em virtude da necessidade de ter que estudar esse novo diploma por INTEIRO, exigirá ainda mais dos candidatos que almejam a aprovação no certame.
 
 

Apostila de Processo Civil para GABARITAR na 1ª Fase OAB
CPC 2015 – Clique Aqui

 
 

INTRODUÇÃO AO NOVO CPC

A elaboração do Novo Código de Processo Civil (NCPC), Lei Federal nº 13.105, sancionada em 16 de março de 2015, orientou-se precipuamente por cinco objetivos:

  • Estabelecer expressa e implicitamente verdadeira sintonia com a Constituição Federal;
  • Criar condições para que o juiz possa proferir decisão de forma mais rente à realidade fática subjacente à causa;
  • Simplificar, resolvendo problemas e reduzindo a complexidade de subsistemas, como, por exemplo, o recursal;
  • Dar todo o rendimento possível a cada processo em si mesmo considerado;
  • Imprimir maior grau de organicidade ao sistema, dando-lhe, assim, mais coesão.

 
Após o período de vacatio legis de 1 ano contado da data de sua publicação, o Novo CPC de 2015 entrará em vigor trazendo mudanças na dinâmica processual brasileira.
 
Tendo em vista sua importância para os operadores do Direito, a nova legislação afetará diretamente as questões do Exame de Ordem, exigindo dos candidatos o conhecimento dos novos aspectos, regras e princípios trazidos pelo CPC de 2015.
 
O objetivo deste material de apoio é apresentar novos conteúdos e alterações significativas trazidas pelo Novo Código de Processo Civil para que o futuro membro da Ordem dos Advogados do Brasil logre êxito em seus estudos no âmbito processual civil.

ASPECTOS GERAIS DO NOVO CPC

A primeira alteração significativa do NCPC diz respeito à sua divisão em uma Parte Geral, uma Parte Especial e um Livro Complementar.
 

Parte Geral do Novo CPC/2015

  • Livro I: “Das normas processuais”;
  • Livro II: “Da função jurisdicional”;
  • Livro III: “Dos sujeitos do processo”;
  • Livro IV: “Dos atos processuais”;
  • Livro V: “Da tutela provisória”;
  • Livro VI: “Da formação, da suspensão e da extinção do processo”.

 
 
 

Parte Especial do Novo CPC/2015

  • Livro I: “Do processo de conhecimento e do cumprimento de sentença”
  • Livro II: “Do processo de execução”;
  • Livro III: “Dos processos nos tribunais e dos meios de impugnação das decisões judiciais”.

 
 
 

Livro Complementar

“Disposições finais e transitórias”
 
Dentre as principais inovações do Novo Código de Processo Civil destacam-se os seguintes pontos:

  • Normas fundamentais (princípios e regras) são incluídas no primeiro capítulo do Novo CPC (arts. 1º a 12 do NCPC);
  • As sentenças ou acórdãos proferidos pelos juízes e tribunais devem obedecer à ordem cronológica de conclusão (art. 12 do NCPC), exceto em hipóteses específicas, como nas causas que exijam urgência no julgamento (art. 12, § 2º, IX, do NCPC);
  • Há uma flexibilização procedimental conferindo aos magistrados os poderes de aumentar os prazos processuais e de alterar a ordem de produção de provas (art. 139, VI, do NCPC);
  • A criação do negócio jurídico processual, o qual possibilita às partes alterar o procedimento para a tramitação do processo quando este versar sobre direitos que admitam a autocomposição (art. 190 do NCPC);
  • O ato praticado antes do início da contagem do prazo processual é considerado tempestivo (art. 218, § 4º, do NCPC);
  • Os prazos processuais passam a ser contados somente em dias úteis (art. 219 do NCPC);
  • O período compreendido entre 20 de dezembro e 20 de janeiro suspende os prazos processuais, sendo considerado como verdadeiras “férias para os advogados” (art. 220 do NCPC);
  • A determinação de honorários advocatícios na reconvenção, no cumprimento de sentença, na execução, e nos recursos interpostos, de modo cumulativo àqueles arbitrados em sentença (art. 85, § 1º, do NCPC);
  • Os honorários advocatícios são reconhecidos como crédito alimentar do advogado (art. 85, § 14, do NCPC);
  • Os advogados públicos receberão honorários de sucumbência (art. 85, § 19, do NCPC);
  • É expressamente admitida a prática eletrônica de atos processuais (art. 193 do NCPC);
  • Novos critérios de determinação da competência são instituídos (art. 53 do NCPC);
  • A alegação da incompetência relativa torna-se questão preliminar, extinguindo-se, portanto, a exceção de incompetência relativa (art. 64, caput, do NCPC);
  • O juiz pode solicitar ou admitir o amicus curiae de ofício, a requerimento das partes ou de quem pretenda manifestar-se no processo (art. 138 do NCPC);
  • O processo cautelar deixa de existir e é criada a “Tutela Provisória”, dividida em tutela de urgência (cautelar ou antecipada) e de evidência (art. 294 a 311 do NCPC);
  • O procedimento ordinário e o procedimento sumário são unificados no “Rito Comum” (art. 318 do NCPC);
  • Criação de uma audiência obrigatória de conciliação ou de mediação (art. 334 do NCPC);
  • O “ônus dinâmico da prova”, o qual possibilita ao magistrado a redistribuição do ônus probatório, informando-se esta decisão às partes (art. 373, § 1º, do NCPC);
  • Os magistrados de primeiro grau têm a obrigação de confrontar todos os tópicos e argumentos deduzidos pelas partes, não sendo considerada como fundamentada a decisão que não observar essa adequação (art. 489, IV, do NCPC);
  • Os limites objetivos da coisa julgada são ampliados, passando as questões prejudiciais decididas nos autos principais a ter força de lei em determinadas hipóteses (art. 503, § 1º, I, II e III, do NCPC);
  • O Poder Judiciário deverá observar, com a finalidade de estabilizar a jurisprudência, o sistema de precedentes vinculantes ou obrigatórios (art. 927 do NCPC);
  • Cria-se o Incidente de Resolução de Demandas Repetitivas (IRDR) (arts. 976 a 987 do NCPC);
  • Fica estabelecido o Incidente de Desconsideração da Personalidade Jurídica (arts. 133 a 137do NCPC);
  • O sistema recursal é simplificado e há uniformização dos prazos (art. 1.003, § 5º, NCPC);
  • As hipóteses de cabimento dos embargos de divergência são ampliadas, possibilitando que o acórdão de órgão fracionário seja embargado diante da verificação de teses contrapostas, tanto no mérito, quanto em juízo de admissibilidade (art. 1043, I, II, III e IV, §§ 1º, 2º, 3º e 4º), além de vedar ao tribunal a inadmissão deste recurso “com base em fundamento genérico de que as circunstâncias fáticas são diferentes, sem demonstrar a existência da distinção” (§ 5º do mesmo artigo, NCPC);
  • Os embargos infringentes são extintos (art. 551 do CPC/1973) e substituídos por um procedimento semelhante de natureza não recursal (art. 942 do NCPC);
  • O agravo retido é extinto (art. 1.009 do NCPC);
  • Extingue-se o juízo de admissibilidade do REsp e do RE perante o órgão prolator da decisão recorrida (art. 1.030, parágrafo único, NCPC);
  • A reclamação da parte interessada ou Ministério Público será cabível não somente quando houver negativa de aplicação da decisão de determinado tribunal, mas também quando houver aplicação indevida de tais decisões a caso específico, sobre o qual estas não deveriam incidir (art. 988, II, e § 4º do NCPC).

MATERIAIS PARA ESTUDO

 

Novo Código de Processo Civil Anotado - OAB/RS - Exame OAB

 

Novo CPC Anotado – OAB/RS

A publicação traz comentários de 70 autores  acerca do novo CPC. A iniciativa para elaboração deste material foi da Escola Superior de Advocacia. O material, de distribuição gratuita, conta com 840 páginas de anotações sobre a redação do novo diploma legal, esclarecendo as inovações legislativas trazidas pelo novo código.
 
Clique Aqui para baixar.
 
 
 
 
 
 

Quadro Comparativo - CPC/1973 e CPC/2015 - Exame OAB

Quadro Comparativo – CPC/1973 > CPC/2015

O material, de autoria do grupo de pesquisa do Prof. José Miguel Garcia Medina, é de livre reprodução e distribuição. O quadro comparativo foi estruturado a partir informações contidas nos textos das Leis 5.869/1973 e 13.105/2015 disponíveis no site da Presidência da República.
 
Clique Aqui para baixar.
 
 
 
 

Videoaulas de introdução ao Novo CPC/2015 - OAB/RJ

Videoaulas de introdução ao Novo CPC/2015 – OAB/RJ

As videoaulas de Introdução ao Novo CPC, projeto de autoria da OAB/RJ, também são totalmente gratuitas e podem ser acessadas por qualquer pessoa interessada.
 
Clique Aqui para assistir as videoaulas.
 
 
 

 
 

Apostila de Processo Civil para GABARITAR na 1ª Fase OAB
CPC 2015 – Clique Aqui

 
 

Deseja sua Aprovação na OAB?

Estude através das Provas Anteriores do Exame de Ordem!

Se você está com dificuldades para conquistar sua aprovação no Exame de Ordem você PRECISA conhecer os serviços do site Prova da Ordem, especializado na aprovação de bacharéis em direito no Exame da OAB. Ao longo dos anos em que o Exame de Ordem é aplicado, o site Prova da Ordem construiu uma base de conhecimento GIGANTESCA sobre o Exame, comportando em sua base de dados mais de 100 provas de 1ª e 2ª fase para que bacharéis de direito possam se preparar para o Exame de Ordem. Nas provas objetivas, a equipe de site fornece comentário sobre cada alternativa, apresentando fundamento legal ou jurisprudencial utilizado para interpretar a assertiva como falsa ou verdadeira. Para os examinandos de 2ª fase, o site disponibiliza um sistema online para que o examinando possa corrigir sua peça e questões discursivas, tudo isso sem sair de casa, ao alcance de um clique.
 

Para mais detalhes sobre como conquistar sua aprovação na OAB, clique aqui.
 
 

Deixe seu Comentário