Menos de 20% são aprovados de primeira no Exame da OAB

Estaríamos vivenciando uma Crise na educação jurídica no Brasil?

Um recente levantamento feito pela FGV Projetos aponta que do I ao VIII Exame Unificado, apenas 18,5% dos Bacharéis de Direito inscritos foram aprovados na primeira tentativa. Dos 361 mil candidatos que se inscreveram entre a primeira e a oitava edição do Exame de Ordem Unificado, apenas 66.923 foram aprovados de primeira.

Apenas para ilustrar o número de repetentes no Exame da Ordem, na VIII edição, três em cada quatro inscritos eram repetentes, ou seja, apenas 24,86% dos Bacharéis em Direito estavam fazendo o exame pela primeira vez. O estudo da FGV também apresentou outro dado alarmante, onde aproximadamente 60% dos bacharéis que fizeram inscrições em pelo menos uma das oito edições analisadas neste levantamento foram reprovados em todas as provas que realizaram.

Desde 2010, foram realizas 11 edições do Exame de Ordem Unificado. Segundo a assessoria de imprensa da FGV, os dados a respeito dos resultados obtidos nos últimos três exames ainda não foram finalizados. Como no Exame de Ordem não há um número fixo de aprovados, os Bacharéis em Direito podem fazer a prova quantas vezes quiser, mediante pagamento da taxa de inscrição de R$ 200,00.

 

Podemos afirmar a existência de uma Crise no Ensino Jurídico?

Segundo o Coordenador nacional da OAB, Leonardo Avelino, o estudo feito pela FGV demonstra “a incrível crise no ensino jurídico” uma vez que “O Exame de Ordem não é esse bicho de sete cabeças que muitos pintam por aí,ele não tem nenhum caráter de proteção ao mercado, de exclusão, nada disso”.

Para rebater grande parte das críticas dos Bacharéis em Direito que afirmam que a OAB mantém um grau de dificuldade elevado no Exame de Ordem para “lucrar” com o valor de inscrição repetidas vezes, Avelino afirmou que financeiramente para a instituição interessaria muito mais a aprovação de todos os participantes, uma vez que o custo médio anualidade dos membros da OAB varia de R$ 750,00 a R$ 800,00.
 
 

Deixe seu Comentário